quinta-feira, 10 de julho de 2014

Dias bons bons bons...

Mesmo nestas atribulações diárias, acabo por conseguir encontrar uma forma de relativizar. Sim, dá-me uma irritação do camandro, viro-me e mexo-me para resolver o que aparece.
Nem sei se foi com a idade, acho mesmo que foi com as voltas que a minha vida tem dado, que me fizeram perceber que há coisas/situações/pessoas com quem não vale mesmo a pena perder tempo e ponto.
Quando perdi o meu pai, no desespero, na loucura, na alucinação, dizia que tinha perdido os filtros, mas pensei que era coisa do momento e que a minha "sobriedade" voltaria em breve. Não voltou...aliás, sinto que agora sou uma pessoa bastante mais sóbria. Se era preciso perder o meu pai...óbvio que não, bastava fazer uma retrospectiva da sua vida e era o bastante, mas tendemos a esquecer-nos de fazer esses exercícios.
Se há coisa que me deixa um pouco mais tranquila e feliz (se assim o posso dizer) é sentir que o meu pai foi um homem feliz. Ele próprio o dizia! Comia e bebia como queria (não era um bom garfo nem um bêbado lol), mas sabia divertir-se nas variadas situações, em petiscadas, festas, convívios, comemorações em geral, viajou (não tanto quanto sonhava e contava fazer ainda), criou, e muito bem, digo eu, uma filha, e passou uma vida com a mulher que amou e sempre o proclamou. 
E é assim que eu quero viver a minha vida, feliz e sem filtros...dizer no que quero, quando quero, estar perto e conviver com quem escolho sem ter se sentir que tenho que aceitar quem me é importo. Not anymore!!!!!!

O resto...o resto é paisagem!!!!
By the way, vou só ali buscar os metralhas e vamos curtir o resto da tarde...ser feliz e fazê-los felizes...bem como eu gosto!!! <3

Sem comentários:

Enviar um comentário